Linda

Linda

Eu nunca gostei de cachorros, não simpatizava e não entendia como tanta gente gostava. Até que a Linda apareceu em nossas vidas, presente do meu irmão que sempre gostou de pets. Logo no início nos deu um susto e descobrimos que ela tinha Atrofia Progressiva da Retina, estava ceguinha e ia ter que conviver com isso. Mas isso não impediu de ela ter uma vida cheia de alegrias e apesar de ser mais quietinha, não podia ouvir um barulho de pratos na cozinha que vinha correndo(batendo em tudo)pra pedir comida. Era a nossa alegria, nossa companheira, nossa maior conquista nesses últimos anos. Sem dúvidas ela conquistou nossos corações e jamais vamos esquecer cada beijo, cada xixi pela casa, cada latido, cada lambida. Eu agradeço por ter convivido esses anos com a nossa pequena, nossa Didica, nossa Biscoita, nossa Preta, tantos apelidos carinhosos.Espero que essa dor passe logo, mas a certeza que nunca vou esquecer é certa.